Press "Enter" to skip to content

CLIO NEWS – Semana de 23 a 29 de julho

0

Está no ar a nova edição do Clio News!

Uma seleção especial das notícias relevantes da diplomacia brasileira e do cenário internacional nesta semana.

Confira a seguir e fique em dia com as atualidades do Brasil e do mundo – e aproveite para incrementar seus estudos!

 

Brasil-Polônia: Encontro do Ministro Carlos França com o Subsecretário de Estado Marcin Przydacz 

“O Ministro das Relações Exteriores recebeu hoje o Subsecretário de Estado para Segurança, Américas, Ásia e Política para o Oriente da Polônia, Marcin Przydacz, que também participou da Reunião de Consultas Políticas Brasil-Polônia. Foram discutidas as relações econômicas entre os dois países, além do quadro geopolítico mundial. O Brasil agradeceu à Polônia o apoio no envio de ajuda humanitária à Ucrânia e na repatriação de brasileiros oriundos de zonas em conflito. O Brasil agradeceu também o apoio da Polônia ao processo de acessão do Brasil à OCDE. A Polônia é o maior país da Europa Central, a sexta maior economia da União Europeia e a vigésima primeira do mundo. A corrente de comércio entre os dois países soma quase US$ 1,8 bi.” 

Veja o informativo em: https://twitter.com/govitamaraty/status/1551679820286889986  

Estados Unidos e Reino Unido revogam medidas restritivas contra exportações brasileiras de produtos de aço 

“Os Estados Unidos anunciaram, em 19 de julho, a revogação das medidas antidumping e compensatória contra as exportações brasileiras de produtos de aço laminados a frio, em vigor há mais de cinco anos naquele país. Segundo a decisão, a extinção das medidas não levará à continuação ou à retomada de suposto dano material à indústria estadunidense, tal como demonstrado pelo Brasil. Adicionalmente, o Reino Unido havia anunciado, em 23 de junho, a exclusão do Brasil da aplicação da medida de salvaguarda sobre chapas de aço e sobre produtos de aço laminados a frio, que estavam há um ano sujeitos a uma sobretaxa de 25%, uma vez ultrapassado o volume máximo periódico pré-estabelecido. O Brasil comprovou às autoridades britânicas que os volumes de exportação do País enquadravam-se em critério de isenção autorizado pelo Acordo sobre Salvaguardas da Organização Mundial do Comércio (OMC). Com essa exclusão, o Brasil encontra-se, atualmente, isento de todas as categorias da salvaguarda do Reino Unido sobre produtos de aço, prevista para vigorar até junho de 2024.” 

Veja a nota oficial em: https://www.gov.br/mre/pt-br/canais_atendimento/imprensa/notas-imprensa/estados-unidos-e-reino-unido-revogam-medidas-restritivas-contra-exportacoes-brasileiras-de-produtos-de-aco 

Incêndios florestais e onda de calor na Europa – Nota Conjunta MRE e MMA 

“O governo brasileiro se solidariza com os familiares das vítimas dos incêndios florestais e da onda de calor que atingem diversos países europeus nas últimas semanas. O Brasil reafirma seu compromisso com as metas assumidas pelo país no contexto da COP 26, sobre mudança do clima. Naquela oportunidade, o Brasil elevou de 43% para 50% seu compromisso de redução de emissões de gases de efeito estufa até 2030. O governo brasileiro também assinou o Compromisso Global sobre Metano, que tem como objetivo reduzir em pelo menos 30% as emissões globais desses gases até 2030. No momento em que diversos países se empenham na descarbonização de suas economias nacionais, o Brasil segue contribuindo de maneira significativa para esse esforço coletivo da comunidade internacional no combate à mudança do clima.” 

Veja a nota oficial em: https://www.gov.br/mre/pt-br/canais_atendimento/imprensa/notas-imprensa/nota-conjunta-do-ministerio-das-relacoes-exteriores-e-do-ministerio-do-meio-ambiente-2013-incendios-florestais-e-onda-de-calor-na-europa 

Brasil-Botsuana: Reunião entre os Ministros de Estado 

“O ministro das Relações Exteriores manteve hoje (26/07) reunião de trabalho com o ministro dos Negócios Estrangeiros de Botsuana, Lemogang Kwape, em visita oficial ao Brasil. Na oportunidade, os chanceleres assinaram o Acordo sobre a Isenção da Exigência de Visto para os Nacionais de Brasil e Botsuana, que facilitará o turismo e reforçará os vínculos culturais e comerciais entre os dois povos. Abordaram, também, temas bilaterais relativos à cooperação técnica, intercâmbio entre academias diplomáticas, defesa, agricultura, biocombustíveis e investimentos. 

Brasil e Botsuana estabeleceram relações em 1985. Com intensificação das relações, o Brasil abriu embaixada residente em Gaborone em 2007 e Botsuana, em Brasília em julho de 2009, a primeira daquele país na América Latina. O Brasil exporta, principalmente, equipamentos de engenharia, máquinas agrícolas e carne de aves para Botsuana e importa, principalmente, diamantes industriais do parceiro africano.” 

Veja a nota oficial em: https://www.gov.br/mre/pt-br/canais_atendimento/imprensa/notas-imprensa/reuniao-entre-o-ministro-das-relacoes-exteriores-e-o-ministro-de-negocios-estrangeiros-de-botsuana-lemogang-kwape  

Brasil-Ucrânia: Regresso do Embaixador do Brasil a Kiev 

“O Ministério das Relações Exteriores instruiu o regresso a Kiev do Embaixador do Brasil junto à Ucrânia, Norton de Andrade Mello Rapesta, para exercer suas funções presencialmente naquela capital. A Embaixada do Brasil em Kiev permaneceu aberta desde o início do conflito. Nos últimos cinco meses, cerca de 250 brasileiros foram atendidos pelo Itamaraty na região, em especial para emissão de documentos e travessia da fronteira.  Concluída a evacuação de brasileiros que desejaram deixar a Ucrânia, foram encerrados os trabalhos dos postos de atendimento consular que haviam sido temporariamente instalados nas cidades de Chisinau (Moldova), Kosice (Eslováquia), Lviv e Chernivtsi (Ucrânia). O Itamaraty segue atento à evolução do conflito e está pronto a retomar eventuais medidas emergenciais de atendimento a cidadãos brasileiros que se façam necessárias.” 

Veja a nota oficial em: https://www.gov.br/mre/pt-br/canais_atendimento/imprensa/notas-imprensa/regresso-do-embaixador-do-brasil-a-kiev  

Brasil-Argentina: Reunião do Comitê Permanente de Política Nuclear Brasil-Argentina 

“Realizou-se, em 26 de julho, reunião do Comitê Permanente de Política Nuclear Brasil-Argentina (CPPN), em Buenos Aires, no Palácio San Martín, sede da Chancelaria argentina. Liderado pelas Chancelarias dos dois países, o CPPN é a mais alta instância de coordenação bilateral na área nuclear. Entre os temas tratados na reunião, destacam-se coordenação de posições para a X Conferência de Exame do Tratado sobre a Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP), que terá início em 1º de agosto, em Nova York; cooperação em fóruns multilaterais como a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e o Grupo de Fornecedores Nucleares (NSG, na sigla em inglês); desafios internacionais em não proliferação nuclear; situação atual e objetivos futuros dos respectivos programas nucleares; marco institucional da Agência Brasileiro-Argentina para Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares (ABACC); e perspectivas para a cooperação científica, tecnológica e regulatória na área nuclear entre Brasil e Argentina.” 

Veja a nota oficial em: https://www.gov.br/mre/pt-br/canais_atendimento/imprensa/notas-imprensa/reuniao-do-comite-permanente-de-politica-nuclear-brasil-argentina  

Ataques à Missão da ONU para a Estabilização na República Democrática do Congo (MONUSCO) 

“O Governo brasileiro condena nos mais fortes termos os recentes ataques contra bases da Missão da Organização das Nações Unidas para a Estabilização na República Democrática do Congo (MONUSCO) na província de Kivu do Norte, que resultaram em vítimas civis e na morte de três capacetes azuis de nacionalidades indiana e marroquina. Ao expressar condolências e solidariedade aos familiares das vítimas e dos militares das Nações Unidas, bem como aos governos da Índia e do Marrocos, o Governo brasileiro reitera o firme repúdio a todo e qualquer ataque contra funcionários e instalações das operações de manutenção da paz da ONU e conclama as autoridades congolesas a investigarem os ataques e levarem os responsáveis à justiça. 

O Brasil reafirma seu apoio à MONUSCO e aos esforços do governo congolês e da comunidade internacional em favor da estabilização e da consolidação da paz no leste da República Democrática do Congo. Sob a presidência do Brasil, os membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas adotaram declaração à imprensa para condenar os ataques: https://press.un.org/en/2022/sc14985.doc.htm   

Veja a nota oficial em: https://www.gov.br/mre/pt-br/canais_atendimento/imprensa/notas-imprensa/ataques-a-missao-da-onu-para-a-estabilizacao-na-republica-democratica-do-congo-monusco 

Brasil-OCDE: 4ª Reunião Ordinária do Conselho Brasil-OCDE 

“O Ministro Carlos França participou de reunião do Conselho Brasil-OCDE, coordenado pelo Ministro Ciro Nogueira e também integrado pelos Ministros Paulo Guedes, Luiz Eduardo Ramos e Célio Faria. Os Ministros trataram das medidas em curso para o ingresso do Brasil na Organização. A OCDE aprovou, em junho, o roteiro de acessão do país. O próximo passo será a entrega, pelo Brasil, de memorando inicial sobre o alinhamento da legislação, políticas e práticas brasileiras com as normas da OCDE. O MRE trabalha para a sua conclusão no menor prazo possível. Em junho, ocorreu, no Itamaraty, a “Semana Brasil-OCDE”, série de eventos com a participação de autoridades do Brasil, da América Latina e Caribe, dos países membros e do secretariado da organização.” 

Veja o informativo em: https://twitter.com/govitamaraty/status/1552682507396677633 

   

 Brasil, Chile e Colômbia são os mais afetados por queda nas commodities 

“Após um rali patrocinado pela íngreme escalada das commodities, a América Latina agora sofre a maior correção de preços de ativos dentre os mercados emergentes, sentindo mais a desaceleração chinesa num cenário já delicado pelo aperto monetário global e por incertezas políticas locais, disseram analistas. Muitos países da região são exportadores líquidos de matérias-primas e, por isso, tiveram impulso com o forte aumento dos preços de produtos básicos por causa da Guerra da Ucrânia, iniciada no fim de fevereiro. Mas nas últimas várias semanas as matérias-primas entraram em rota descendente, à medida que aumentaram temores de demanda diante de riscos elevados de recessão global. A depreciação dessa classe de ativos tem pressionado os chamados termos de troca —razão entre preços de exportação e importação—, sugerindo declínio no fluxo de dólares.” 

Veja a notícia em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2022/07/brasil-chile-e-colombia-sao-os-mais-afetados-por-queda-nas-commodities.shtml

Manifestantes invadem Parlamento do Iraque em protesto contra crise política 

“O Iraque chegou nesta quarta-feira (27) ao mais longo período de impasse político já visto no país, com uma espécie de premiê tampão servindo de anteparo às disputas que opõem xiitas e curdos, principalmente, e travam, há 290 dias, a formação de um governo. A marca levou a um grande protesto em Bagdá, que culminou com a invasão do Parlamento. Legisladores estão desde a eleição de outubro, que confirmou o partido ligado ao clérigo xiita Moqtada al-Sadr como maior força política do país, longe de um acordo para a escolha de um presidente e de um primeiro-ministro. Antes desse impasse, o período mais longo sem um chefe de Estado ou gabinete se deu em 2010, quando Nouri al-Maliki obteve um segundo mandato depois de 289 dias de negociações.” 

Veja a notícia em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/07/manifestantes-invadem-parlamento-do-iraque-em-protesto-contra-crise-politica.shtml 

Rússia diz fornecer ‘máximo de gás possível’ à Europa 

“O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, disse nesta quarta-feira (27) que a Gazprom, gigante estatal russo de energia, provê o “máximo de gás possível” para a Europa e que os problemas técnicos relacionados a equipamento e infraestrutura, segundo ele motivados pelas sanções impostas à Rússia, estão impedindo o aumento das exportações energéticas. Nesta quarta, a Gazprom forneceu menos gás aos países europeus, em meio a uma escalada no impasse energético entre Moscou e União Europeia, o que aumenta as chances de escassez no fornecimento ao bloco durante o inverno no Hemisfério Norte.” 

Veja a notícia em: https://aovivo.folha.uol.com.br/mundo/2022/06/29/6177-acompanhe-as-principais-noticias-sobre-a-guerra-na-ucrania.shtml#post417973 

Macron vai à África e critica ‘hipocrisia da região’ ao não condenar Rússia na Guerra da Ucrânia 

“Emmanuel Macron, presidente da França, criticou nesta terça (26) o que chamou de “hipocrisia, em particular no continente africano”, na medida em que países da região não criticaram publicamente a guerra iniciada pela Rússia contra a Ucrânia. Ele falava em Camarões, país que foi colônia da França e do Reino Unido, durante um giro pela África para estreitar relações econômicas e, nas palavras do Palácio do Eliseu, mostrar que a região “é uma prioridade política”. A crítica veio após tecer comparação com a postura adotada por grande parte dos países da Europa: “A primeira decisão dos europeus foi a de não participar de maneira alguma nesta guerra”. Países da África têm sido especialmente atingidos pela alta no preço dos combustíveis e dos alimentos, consequências da guerra no Leste Europeu.” 

Veja a notícia em: https://aovivo.folha.uol.com.br/mundo/2022/06/29/6177-acompanhe-as-principais-noticias-sobre-a-guerra-na-ucrania.shtml#post417972

ONU aprova resolução sobre meio ambiente saudável como direito humano 

“A Assembleia Geral das Nações Unidas declarou o meio ambiente limpo, saudável e sustentável como um direito humano. A votação, nesta quinta-feira, recebeu 161 votos a favor e oito abstenções: Belarus, China, Camboja, Etiópia, Irã, Quirquistão, Rússia e Síria. A decisão incentiva os países a implementar seus compromissos internacionais e aumentar esforços para realizá-los. O documento enfatiza ainda que todos sofrerão os efeitos agravados das crises ambientais, se não cooperarem agora para evitá-los. A adoção da resolução 76/300 da Assembleia Geral segue-se à votação de um texto similar pelo Conselho de Direitos Humanos, em outubro. O secretário-geral da ONU, António Guterres, reagiu à “resolução histórica” sublinhando que o documento demonstra que os Estados-membros podem se unir na luta coletiva contra a tripla crise planetária de mudança climática, perda de biodiversidade e poluição.” 

Veja a notícia completa em: https://news.un.org/pt/story/2022/07/1796682 

Crise na Argentina leva a nova reforma, e Fernández cria ‘superministério’ da Economia 

“O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou no final da tarde desta quinta-feira (28) uma nova reforma ministerial no governo. As mudanças incluem a criação do que foi chamado de “superministério” da Economia, entregue a Sergio Massa, atual presidente da Câmara. A estrutura reunirá as pastas de Economia, Desenvolvimento Produtivo e Agricultura e Pesca. Silvina Batakis, que tinha assumido o Ministério da Economia havia pouco menos de quatro semanas, depois da renúncia de Martín Guzmán, vai liderar o Banco Nación; Daniel Scioli, antes no Desenvolvimento, voltará a ser embaixador no Brasil; e Julián Dominguéz, da Agricultura, deixará o gabinete. Na prática, segundo analistas, Massa deve agir como uma espécie de primeiro-ministro, respondendo à vice Cristina Kirchner, num esvaziamento do poder do presidente.” 

Veja a notícia completa em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/07/crise-na-argentina-volta-a-atingir-gabinete-de-fernandez-e-secretario-renuncia.shtml 

Venezuela e Colômbia anunciam retomada de relações diplomáticas após posse de Petro 

“Venezuela e Colômbia vão restabelecer relações diplomáticas a partir de 7 de agosto, quando o presidente eleito Gustavo Petro tomar posse em Bogotá. A retomada dos diálogos foi anunciada nesta quinta (28) por representantes dos países, que comunicaram ainda a intenção de unir esforços na área da segurança. Além de nomear embaixadores, os governos devem trabalhar em conjunto para aumentar a segurança ao longo dos 2.219 km de fronteira terrestre que compartilham. A região ainda hoje é palco de conflitos entre grupos armados, incluindo o Exército de Libertação Nacional (ELN) e dissidentes das Farc. Desde a campanha eleitoral, Petro prometia o restabelecimento das relações, rompidas em 2019 quando o governo do atual presidente colombiano, Iván Duque, não reconheceu a reeleição de Nicolás Maduro e apoiou a proclamação do opositor Juan Guaidó como presidente em exercício.” 

Veja a notícia completa em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/07/venezuela-e-colombia-anunciam-retomada-de-relacoes-diplomaticas-apos-posse-de-petro.shtml 

Sem apoio do Brasil, ministros da Defesa das Américas repudiam Guerra da Ucrânia 

“Apesar da resistência demonstrada pelo Brasil, os ministros da Defesa dos países das Américas aprovaram nesta quinta-feira (28) um documento em que repudiam os ataques da Rússia contra a Ucrânia. O texto, intitulado Declaração de Brasília, foi assinado por 21 países no encerramento da 15ª Conferência de Ministros de Defesa das Américas. “Os conflitos presentes em todo o mundo, como a invasão da Ucrânia e os atos de violência exercidos por grupos armados que terrorizam a população no Haiti, não são os meios legítimos para resolver as disputas, de modo que os Estados-Membros da CMDA (Conferência de Ministros de Defesa das Américas) esperam uma solução pacífica tão pronto seja possível”, diz o segundo parágrafo da declaração. Brasil, Argentina e México apresentaram ressalvas à declaração.” 

Veja a notícia em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/07/sem-apoio-do-brasil-ministros-da-defesa-das-americas-repudiam-guerra-da-ucrania.shtml 

Macron vira alvo de críticas ao receber príncipe saudita em turnê para romper isolamento 

“O presidente francês, Emmanuel Macron, recebeu nesta quinta (28) o príncipe saudita Mohammed bin Salman, que faz uma turnê pela Europa para tentar romper o isolamento imposto a ele após acusações de desrespeito aos direitos humanos e de ser o mandante do assassinato do jornalista Jamal Khashoggi. Países ocidentais têm procurado o sucessor do trono da Arábia Saudita, um dos maiores produtores de petróleo do mundo, em meio à Guerra da Ucrânia e ao aumento dos preços de energia. A visita a Paris ocorre duas semanas depois da viagem do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ao país do Oriente Médio; meses antes, Boris Johnson, atual primeiro-ministro do Reino Unido, fez o mesmo movimento.” 

Veja a notícia em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/07/macron-vira-alvo-de-criticas-ao-receber-principe-saudita-em-turne-para-romper-isolamento.shtml  

Kim diz que armas nucleares norte-coreanas estão prontas para responder a EUA e Coreia do Sul 

“O ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, disse que o país está “pronto para mobilizar” sua dissuasão nuclear diante de possíveis confrontos militares com Estados Unidos e Coreia do Sul, divulgou a mídia norte-coreana nesta quinta (28). “A dissuasão nuclear do nosso país está pronta para mobilizar seu poder absoluto de forma confiável, precisa e rápida, de acordo com a sua missão”, disse Kim em um discurso nesta quarta-feira (27), segundo a agência estatal Korean Central News Agency, a KCNA, de Pyongyang. As Forças Armadas estão “totalmente preparadas” para enfrentar “qualquer confronto militar com os EUA”, acrescentou ele, ao discursar a veteranos da Guerra da Coreia (1950-1953) em razão do 69º aniversário do armistício entre os dois países, o que ainda mantém as Coreias, ao menos tecnicamente, em guerra.” 

Veja a notícia em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/07/kim-diz-que-armas-nucleares-norte-coreanas-estao-prontas-para-responder-a-eua-e-coreia-do-sul.shtml 

Hungria quis ‘mostrar apoio’, não sugerir interferência na eleição do Brasil, diz ministério 

“O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos afirmou nesta quinta-feira (28) que o chanceler da Hungria, Péter Szijjártó, quis “prestar apoio público” à gestão de Jair Bolsonaro (PL) e que sua oferta de ajuda para a reeleição do presidente não ocorreu no sentido de interferir “no processo eleitoral brasileiro”. Nesta quarta (27), a Folha revelou que Szijjártó, em reunião com a ministra Cristiane Britto, em Londres, no início de julho, ofereceu ajuda para a reeleição de Bolsonaro. Segundo relato registrado em documento interno pela própria Cristiane, o titular da pasta de Negócios Estrangeiros e Comércio do país europeu afirmou ter solicitado o encontro porque os países compartilham a mesma visão sobre o conceito de família.” 

Veja a notícia em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/07/hungria-quis-mostrar-apoio-nao-sugerir-interferencia-na-eleicao-do-brasil-diz-ministerio.shtml

Acordo de grãos não traz perspectivas para fim da guerra na Ucrânia, diz ONU 

“O conflito na Ucrânia voltou a ser tema de uma reunião do Conselho de Segurança, a primeira após a assinatura do acordo para a retomada segura das exportações de grãos do país através do Mar Negro. A subsecretária-geral para Assuntos Políticos e de Consolidação de Paz, Rosemary DiCarlo, afirmou que embora a iniciativa seja “encorajadora”, ainda faltam perspectivas para o fim da guerra no leste europeu. DiCarlo contou que o impacto é claro, globalmente. Segundo ela, sem uma solução diplomáticas, as consequências da guerra se tornarão ainda mais evidentes com o início do inverno. A subsecretária-geral destacou que a retórica sobre expandir geograficamente o conflito ou negar a soberania da Ucrânia, contrasta com o espírito construtivo demonstrado em Istambul, na Turquia, onde foi assinado o acordo de exportação de grãos da Ucrânia.” 

Veja a notícia completa em: https://news.un.org/pt/story/2022/07/1796862 

Nicarágua: ONU preocupada com fechamento de organizações civis 

“Relatores de direitos humanos expressam preocupação com o fechamento de centenas de organizações da sociedade civil na Nicarágua. Em comunicado, um grupo de especialistas associados ao Conselho de Direitos Humanos da ONU afirmou que a medida é muito preocupante e amedronta ativistas e defensores de direitos humanos no país latino-americano. O grupo também escreveu ao governo da Nicarágua, liderado pelo presidente Daniel Ortega, afirmando que o cancelamento “representa um padrão claro de repressão do espaço cívico.” A crítica ocorre após a declaração, no início do ano, da alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, sobre o mesmo tema. Na carta, os relatores mencionam ainda os fechamentos por parte da Assembleia Nacional, o parlamento da Nicarágua, a pedido do governo.” 

Veja a notícia completa em: https://news.un.org/pt/story/2022/07/1796782 

Relatora quer medidas para frear sequestros na fronteira México-EUA 

“A relatora especial* sobre a situação de defensores de direitos humanos afirmou que está preocupada com alguns casos na fronteira do México e Estados Unidos. Segundo Mary Lawlor, voluntários que trabalham na área estão sob risco de violência. A relatora contou o caso de um pastor da Igreja Batista que, há mais de cinco anos, distribui, de forma voluntária, alimentos e abrigo a migrantes na fronteira dos Estados Unidos com o México. Por fazer esse trabalho, Lorenzo Ortiz foi ameaçado e intimidado por criminosos no passado, mas o risco agora teria aumentado de forma drástica. Em 2 de junho, o pastor Ortiz foi sequestrado por um cartel de traficantes de seres humanos juntamente a outras 10 pessoas que ele acolhia. Ele dirige uma rede de refúgio, sem fins lucrativos, em ambos os lados da fronteira.” 

Veja a notícia completa em: https://news.un.org/pt/story/2022/07/1796722 

Rússia e Ucrânia trocam acusações após ataque a prisioneiros ucranianos 

“A Rússia e a Ucrânia trocaram nesta sexta-feira (29) acusações mútuas depois de um ataque relatado por Moscou contra um centro de detenção de prisioneiros de guerra em Olenivka, cidade controlada por separatistas pró-russos na província de Donetsk, na região do Donbass, no leste ucraniano. O Ministério da Defesa russo afirmou que ataques de Kiev com sistemas Himars, fabricados nos EUA, atingiram o local, matando ao menos 40 prisioneiros e deixando outros 75 feridos durante a madrugada. A pasta alega que a prisão abrigava, entre outros, membros do Batalhão Azov, grupo neonazista incorporado ao Exército da Ucrânia. Kiev negou o ataque e culpou os russos pelo bombardeio, dizendo que forças de Moscou atacaram a prisão em uma tentativa de acusar a Ucrânia de cometer crimes de guerra e esconder a tortura e as execuções de prisioneiros de guerra que teria praticado.” 

Veja a notícia completa em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/07/russia-e-ucrania-trocam-acusacoes-apos-ataque-a-prisioneiros-ucranianos.shtml 

EUA não aceitam anexação russa na Ucrânia, diz Blinken a Lavrov 

“Na primeira conversa que tiveram por telefone desde o início da Guerra da Ucrânia, o secretário de Estado americano, Antony Blinken, disse a seu colega russo Serguei Lavrov que os Estados Unidos não aceitarão anexações territoriais de Moscou no país vizinho. Segundo o Departamento de Estado, ele falou de forma “franca e direta” e pediu a soltura de dois americanos presos na Rússia, Brittney Griner e Paul Whelan. Não houve avanços, mas o canal diplomático ao menos foi restabelecido.” 

Veja a notícia em: https://aovivo.folha.uol.com.br/mundo/2022/06/29/6177-acompanhe-as-principais-noticias-sobre-a-guerra-na-ucrania.shtml#post418032  

Ocidente só arrasta a guerra com envio de armas, diz Lavrov a Blinken 

“Na primeira conversa telefônica que tiveram desde o começo da Guerra da Ucrânia, o chanceler russo disse ao secretário de Estado dos EUA que o envio de armas do Ocidente para Kiev só está arrastando o conflito. Serguei Lavrov também apontou a Antony Blinken, segundo a chancelaria de Moscou, que os EUA não levantaram sanções contra exportações de alimentos da Rússia, como parte do acordo para liberar um corredor marítimo para o escoamento de grãos represados na Ucrânia.” 

Veja a notícia em: https://aovivo.folha.uol.com.br/mundo/2022/06/29/6177-acompanhe-as-principais-noticias-sobre-a-guerra-na-ucrania.shtml#post418037  

Alemanha enviará 16 tanques do tipo BLT à Ucrânia 

“A ministra da Defesa alemã, Christine Lambrecht, anunciou nesta sexta-feira (29), em nota, o envio de 16 tanques para as forças ucranianas. Os veículos são do tipo BLT (bridge-layer tank), projetados para transportar e implantar pontes rapidamente, ultrapassando obstáculos como rios e possibilitando a passagem em viadutos destruídos, por exemplo. “A entrega dos primeiros seis ocorrerá neste ano, começando no outono [do Hemisfério Norte]. Mais dez sistemas seguirão no próximo ano”, afirmou o ministério na nota.” 

Veja a notícia em: https://aovivo.folha.uol.com.br/mundo/2022/06/29/6177-acompanhe-as-principais-noticias-sobre-a-guerra-na-ucrania.shtml#post418035 

Rússia defende China na crise com os EUA sobre Taiwan 

“Cumprindo seu papel de principal aliada da China na Guerra Fria 2.0 contra os Estados Unidos, a Rússia fez nesta sexta-feira (29) uma defesa explícita de Pequim na nova crise envolvendo a ilha de Taiwan. “Nenhum país deveria trazer essa questão”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, sobre a soberania que a ditadura presume sobre a ilha, lar dos derrotados da revolução que levou os comunistas ao poder. Antes, o chanceler russo, Serguei Lavrov, comentou a fala do líder chinês, Xi Jinping, que disse ao americano Joe Biden que os EUA estavam brincando com fogo ao apoiar Taipé. “Nossa posição sobre a existência de uma só China segue inalterada”, afirmou.” 

Veja a notícia em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/07/russia-defende-china-na-crise-com-os-eua-sobre-taiwan.shtml 

Como EUA e China vivem entre tensão e alertas sobre Taiwan 

“Terminou de forma tensa a ligação entre Biden e Xi. Os dois líderes andam às voltas com o que pode ser uma séria crise no estreito de Taiwan após a presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, anunciar que pretende viajar à ilha em agosto, no que pode ser a visita de mais alto nível de uma autoridade americana em 25 anos. A nota divulgada pela embaixada da China em Washington afirma que Xi garantiu a Biden que continuará “firmemente comprometido em resistir à interferência de forças externas em Taiwan”, alertando ainda que “quem brincar com fogo vai se queimar”. O democrata disse a Xi que os EUA não mudarão sua política em relação a Taipé e não apoiam a independência do território, mas vão se opor “fortemente aos esforços unilaterais para mudar o status quo ou minar a paz e a estabilidade” no estreito.” 

Veja a notícia em: https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/07/como-eua-e-china-vivem-entre-tensao-e-alertas-sobre-taiwan.shtml 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *