#PassandoDeFase no CACD – Língua Espanhola e Língua Francesa

Estimadas e estimados aspirantes à Carreira de Diplomata,

Uma das maiores novidades do CACD 2017 foi o retorno da prova de Língua Espanhola e Língua Francesa para o formato discursivo. Observando as últimas edições do concurso, podemos verificar que essas disciplinas são abordadas somente na etapa final da seleção e, juntas, compõem um exame único com valor total de cem pontos, no qual cada matéria abarca metade dessa pontuação. Neste ano, essa configuração será mantida, todavia, as questões vão seguir um modelo bem diferente daqueles praticados anteriormente e possuirão um nível de dificuldade consideravelmente superior.

Confiram as informações gerais sobre a avaliação:

Data e horário da prova:

  • 08 de outubro (domingo)
  • Início: 15h00
  • Término: 19h00

Composição da prova:

  • 2 questões de Língua Espanhola (um resumo e uma versão) – 25 pontos cada uma
  • 2 questões de Língua Francesa (um resumo e uma versão) – 25 pontos cada uma
  • Pontuação máxima: 100 pontos

Conteúdo programático requerido:

QUESTÕES ITENS DE AVALIAÇÃO
1. Elaboração de resumo, em espanhol, a partir de texto escrito em língua espanhola Capacidade de síntese e de reelaboração em um registro culto.
2. Elaboração de resumo, em francês, a partir de texto escrito em língua francesa
3. Versão de um texto do português para o espanhol Fidelidade ao texto-fonte, respeito à qualidade e ao registro do texto-fonte e a correção morfossintática e lexical.
4. Versão de um texto do português para o francês

Baixe aqui a tabela em PDF

Devido à inovação no modelo das questões, essas duas disciplinas não possuem um material de apoio aos estudos tão vasto (provas anteriores e Guias de Estudos, por exemplo) como as demais matérias da Terceira Fase. Os conteúdos mais próximos disso são os exercícios de versão (português para o francês) requeridos no extinto Exame Vestibular ao Curso de Preparação à Carreira de Diplomata, que constam nos Anuários do IRBr de 1980 a 1990, conforme vimos anteriormente na série De Olho na Banca.

Nesta etapa do processo seletivo, é imprescindível uma preparação baseada na prática de exercícios regulares, pupilos! O mais recomendável neste momento é executar um treinamento apropriado e eficaz, no qual vocês possam praticar e se familiarizar cada vez mais com a forma como conteúdo de Espanhol e de Francês será cobrado na prova. Neste sentido, é bastante válido procurar ajuda especializada, especialmente se o candidato não possui domínio dessas línguas estrangeiras.

A seguir, os professores Juan Martín e Frédéric Estève, mestres da Língua Espanhola e da Língua Francesa respectivamente, trazem para vocês explicações detalhadas sobre as questões discursivas de cada disciplina, e também dão dicas de estudos supimpas para uma preparação à altura do desafio da Terceira Fase do CACD. Assistam aos vídeos e façam proveito das orientações, meus caros! 😉

 

 

Participações especiais neste post:

avatar_fred

 

Frédéric Estève – Titular do Master Executivo do Institut d’Administration des Entreprises d’Aix-en-Provence e professor de Língua Francesa nos cursos preparatórios de Carreiras Internacionais do Damásio Educacional / Clio.

avatar_juan

 

Juan Manuel Martín – Bacharel em Direito pela Universidad Nacional de Córdoba (UNC) e professor de Língua Espanhola nos cursos preparatórios de Carreiras Internacionais do Damásio Educacional / Clio.

 

 

VEJA TAMBÉM:

passandofase_hb-jpeg

 

 

#PassandoDeFase no CACD – História do Brasil

 

 

passandofase_dip

 

 

#PassandoDeFase no CACD – Direito Internacional Público

De Olho na Banca: CACD – Língua Francesa

Queridos pupilos e queridas pupilas,

Estamos na reta final da análise da banca examinadora do Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD)! Hoje, vamos verificar como são as características e particularidades da prova de Língua Francesa, uma disciplina abordada em apenas uma etapa do certame e que, por isso, tem um peso bem menor em relação as outras matérias. No entanto, como já vimos antes, isso não é motivo para descuidar dos estudos de Francês, afinal, seu exame possui caráter tanto eliminatório como classificatório no processo seletivo. Ademais, dentre as novidades significativas trazidas pelo Edital 2017 do CACD estão as mudanças no conteúdo programático de Língua Francesa. Portanto, meu caros, apresar de ser cobrada em menor escala no concurso, essa disciplina também merece uma atenção especial durante a preparação!

As provas de Língua Francesa variaram entre dois formatos nos últimos anos: questões discursivas curtas de interpretação de texto (2009 a 2013) e perguntas objetivas do tipo “certo ou errado” (2014 a 2016). A grande inovação trazida pela edição deste ano do certame foi o retorno da prova de Língua Francesa para o formato discursivo, porém, com um grau de dificuldade consideravelmente maior. Conforme o programa atual da disciplina, o exame consistirá em dois exercícios:

1) elaboração de um resumo, em Francês, a partir de texto escrito em Língua Francesa e

2) produção de uma versão (tradução) de um texto do Português para o Francês.

Vale destacar que esse padrão de provas discursivas mais trabalhosas de Francês já foi utilizado pelo Instituto Rio Branco (IRBr) no passado, como parte do antigo Exame Vestibular ao Curso de Preparação à Carreira de Diplomata. Nos Anuários do IRBr de 1980 a 1990, por exemplo, estão disponíveis alguns exercícios de tradução que foram requeridos pela instituição naquela época. Aconselho vocês a darem uma olhadela nesse conteúdo para conhecerem e se familiarizarem com esse tipo de questão!

Além disso, nosso querido mestre da Língua Francesa, Frédéric Estève, veio explicar a vocês os principais aspectos e as mudanças ocorridas nas provas da disciplina, e orientá-los quanto a nova configuração do exame e a melhor forma de se preparar para mais esse desafio do CACD 2017. Assistam e aproveitem as dicas supimpas do professor no vídeo a seguir! 😉

 

Lembrando, caríssimos, que vocês podem conferir todos os detalhes do CACD 2017 na nossa análise completa sobre o Edital, disponível bem aqui! 🙂

 

Participação especial neste post:

9 verdades e 1 mentira do Barão: Língua Francesa

Caríssimas e caríssimos,

 

Vamos dar continuidade a nossa brincadeira com as línguas estrangeiras! O idioma de hoje não é tão falado e tão popular quanto a Língua Inglesa e a Língua Espanhola, mas também se trata de uma disciplina muito interessante e que pode representar um diferencial para aqueles (as) que atuam ou desejam atuar profissionalmente no âmbito internacional.

Em relação às seleções públicas, a matéria não costuma ser requerida com frequência. Porém, o concurso da diplomacia (CACD) é a exceção dessa regra, haja vista que a língua compõe o conteúdo programático de seu edital há alguns anos. Sendo assim, os pupilos e as pupilas que querem se tornar diplomatas não podem esquecer dessa disciplina durante os estudos.

A seguir, temos a relação supimpa do mestre Frédéric Estève sobre vocabulário e os chamados “falsos amigos” desse idioma. Será que vocês estão afiados e conseguem descobrir o que não é verdade?

Amusez-vous bien! 😉

 

9 vérités et 1 mensonge à propos du vocabulaire et des faux-amis de la langue française:

  1. Je peux remplacer la phrase “Je parle à quelqu’un” par “Je parle à une personne“.
  1. En France, la Mairie et la Préfecture ne sont pas synonymes.
  1. Quand je discute avec un interlocuteur, c’est que je converse avec lui.
  1. Dans la réforme de l’orthographe française en 2016, le pronom relatif “” peut à présent s’écrire indifféremment avec ou sans accent.
  1. Il continue à travailler dans cette entreprise” a le même sens que “Il continue de travailler dans cette entreprise“.
  1. Dans la phrase: “c’est un bateau que l’on voit là-bas“, le “l’“est facultatif (mais fréquemment utilisé à l’écrit!).
  1. Si je souhaite “Bonne nuit” à une personne, c’est qu’elle va dormir.
  1. Le dessert “Petit Gâteau” n’existe pas en France avec ce nom.
  1. Le mot “Hexagone” est une métaphore pour désigner la France métropolitaine.
  1. J’utilise la phrase “Vous voulez un café?” pour m’adresser à une seule personne ou à un groupe.

 

Gabarito em breve!

 

[Atualização em 08 de maio: a mentira é o número 4.]

 

 

Participação especial neste post: