O Mundo em 3 Minutos: Eleições em Cuba e seus reflexos internacionais

O Mundo em 3 Minutos: Eleições em Cuba e seus reflexos internacionais

Caras e caros aprendizes,

Após quase seis décadas, Cuba não têm um Castro no cargo mais alto do Executivo. A transição de poder, iniciada no final de 2017, completou-se em abril desse ano, quando a presidência do país passou a ser ocupada por Miguel Díaz-Canel, preparado por Raúl Castro, há aproximadamente uma década, para a sucessão e o consequente fim da chamada generación histórica.

Os irmãos Castro foram centrais nos eventos que culminaram na Revolução Cubana, que, em um primeiro momento, não possuía caráter socialista, e baseava-se em programas de desenvolvimento e de libertação nacional das políticas norte-americanas para a ilha. Após a vitória da revolução, o consequente recrudescimento das relações com Washington e a concomitante aproximação de Moscou, no contexto da Guerra Fria, Havana alinhou-se ao bloco socialista.

O governo cubano, durante o domínio da família Castro, foi protagonista de momentos relevantes da política internacional, a exemplo da Crise dos Mísseis, em 1962. Além disso, ocupou espaço significativo da formulação de políticas dos Estados da região, a exemplo dos Estados Unidos, o líder do bloco capitalista; e do Brasil, que, alinhado aos norte-americanos, delineou, principalmente nos anos da ditadura civil-militar, estratégias específicas para que se evitasse a “cubanização” do país, tão temida pelos mandatários brasileiros e por grande parte da opinião pública nacional.

Embora busque reforçar o tom de continuidade e o legado histórico da Revolução, espera-se que o governo de Díaz-Canel aprofunde as políticas de abertura e flexibilização iniciadas por seu antecessor. Para muitos analistas, o novo presidente e o Partido Comunista, ainda liderado por Raúl Castro, deverão confiar em uma via média, para que se enfrentem as questões mais urgentes à população cubana.

Para discutir os novos rumos de Havana, convidamos o ilustríssimo mestre do Direito, Ricardo Macau, que nos brinda com uma análise sobre a transição de poder e o futuro de Cuba no “O Mundo em 3 Minutos” dessa semana. Assistam e aproveitem!

.

Participação especial neste post:

Imagem do Professor

Ricardo Victalino (Macau)

Doutor em Direito do Estado pela Universidade de São Paulo (USP) e professor de Direito Interno e de Direito Internacional Público na área de Carreiras Internacionais do Damásio Educacional – Clio.

Related Posts
Deixe um comentário
What is the capital of Egypt ?