O Mundo em 3 Minutos #5: A situação da Venezuela hoje

O Mundo em 3 Minutos #5: A situação da Venezuela hoje

Minhas caras e meus caros,

Como bem sabemos, o cenário político, econômico e social da nossa vizinha Venezuela passa por um momento bastante complicado. A grande crise que envolve esses três setores perdura há alguns anos e pode-se dizer que foi iniciada entre 2012 e 2013, após a morte do então presidente e líder da Revolução Bolivariana Hugo Chávez, quando Nicolás Maduro assumiu a presidência. Nesse mesmo período, a economia do país entrava numa situação difícil, com um significativo aumento da inflação e escassez de produtos básicos no mercado interno. Como resultado, no começo de 2014, houve uma forte reação da população – tanto de opositores como de apoiadores do governo – por meio de protestos nas ruas, iniciando uma convulsão social no país. Na ocasião, os manifestantes contrários à gestão de Maduro alegavam impotência do governo para resolver a crise econômica e o aumento da criminalidade.

Desde então, houve um acirramento da crise no âmbito político e as manifestações voltaram a se intensificar agora, em 2017, com fortes enfrentamentos entre as forças de segurança, os opositores e os simpatizantes do governo, e registros de cidadãos mortos nos confrontos mais recentes. Tal conjuntura chamou a atenção da comunidade internacional e alguns organismos se posicionaram diante da situação. O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e o Escritório de Direitos Humanos da organização emitiram comunicados, expressando preocupação com os acontecimentos e solicitando que as partes envolvidas busquem meios para reduzir os conflitos. Países latino-americanos, como Argentina, Brasil, Chile, México, Paraguai, Uruguai, entre outros, também se pronunciaram, condenando a violência desencadeada nos protestos.

Outro posicionamento significativo foi da Organização dos Estados Americanos (OEA), que aprovou, no último dia 26, a realização de uma reunião de chanceleres para decidir se a Venezuela seria suspensa do bloco – por considerar que o governo de Maduro violou a Carta Democrática Interamericana. No entanto, Caracas se antecipou e anunciou sua saída do órgão logo em seguida, justificando que a decisão foi tomada para garantir a soberania do país e evitar intervenção estrangeira em seus assuntos internos.

Neste novo episódio de O Mundo em 3 Minutos, convidamos o mestre de Política Internacional Paulo Velasco para explicar melhor as causas e as consequências de todo esse contexto complexo no qual a Venezuela está inserida. Confiram a fala do professor no vídeo abaixo!

 

Participação especial neste post:

Imagem do Professor

Paulo Afonso Velasco

Doutor em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ) e professor de Política Internacional na área de Carreiras Internacionais do Damásio Educacional – Clio.

Related Posts
Deixe um comentário
What is the capital of Egypt ?