O Internacional em Debate #9: Balanço da Política Externa Brasileira Contemporânea

O Internacional em Debate #9: Balanço da Política Externa Brasileira Contemporânea

Estimados e estimadas,

Historicamente, a política externa brasileira (PEB) é marcada por conceitos que prevalecem ao longo do tempo – como as noções de autonomia e desenvolvimento – e, ao mesmo tempo, por transformações expressivas em seus objetivos e prioridades, de acordo com a orientação e o contexto políticos de cada governo. Nos anos mais recentes, a série de acontecimentos no âmbito interno contribuiu para um maior destaque desta segunda característica. Entre os analistas e pesquisadores desse tema, uma ideia que prevalece é a de que a PEB passou (e ainda passa) por um período de inflexão, o que resultou em uma significativa perda do prestígio e do protagonismo internacionais conquistados pelo país em períodos anteriores.

Um notório contraste na política externa brasileira da atualidade pode ser observado quando comparamos, por exemplo, os avanços e os retrocessos obtidos nessa esfera durante os últimos quinze anos. Como assinalado pelo pesquisador Juliano Bravo, os governos de 2003 a 2010 foram capazes de implementar e solidificar uma inserção internacional assertiva e apropriada para as potencialidades do país. Todavia, ainda que alguns traços tenham sido mantidos, houve uma queda considerável da atuação externa durante as gestões posteriores, sobretudo a partir de 2016, com o agravamento da crise política-econômica-institucional enfrentada pelo Brasil.

No contexto das celebrações de 1 ano do blog, promovemos uma especialíssima edição de O Internacional em Debate para analisarmos todas as questões relativas a política externa brasileira na contemporaneidade. A fim de melhor compreendermos os principais aspectos da inserção do Brasil no cenário mundial neste início do século XXI, nesta ocasião, contamos com as enriquecedoras exposições dos mestres Maurício Santoro, Paulo Velasco e Sabrina Medeiros. Assistam a discussão completa a seguir, e aproveitem os ensinamentos e reflexões dos professores sobre esse tema primordial para os estudos das nossas relações internacionais!

.

Participações especiais neste post:

Maurício Santoro – Doutor e mestre em Ciência Política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ), graduado em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor-adjunto do Departamento de Relações Internacionais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Paulo Velasco – Doutor em Ciência Política pelo IESP-UERJ, possui mestrado em Relações Internacionais pelo IRI – PUC Rio e graduação em Direito pela UERJ. Professor-adjunto do Departamento de Relações Internacionais da UERJ. Leciona a disciplina de Política Internacional nos cursos preparatórios da área de Carreiras Internacionais do Damásio Educacional – Clio.

Sabrina Medeiros – Doutora em Ciência Política pelo IUPERJ, com bolsa sandwish DAAD no Wissenschaftszentrum Berlin für Sozialforschung, possui mestrado em História Social pela UFRJ, com bolsa sandwish na London School of Economics and Political Science pelo British Council, e graduação em História pela UFRJ. Professora Associada da Escola de Guerra Naval (EGN).

.

Related Posts
Deixe um comentário
What is the capital of Egypt ?