O Internacional em Debate #12: As mulheres na Diplomacia e nas Relações Internacionais

O Internacional em Debate #12: As mulheres na Diplomacia e nas Relações Internacionais

Caras e caros aprendizes,

A ampliação da presença das mulheres nos espaços de poder e decisão e a implementação de medidas que favoreçam a participação feminina na vida pública são fatores amplamente recomendados como um importante aspecto do exercício da cidadania por instituições mundiais, como a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Organização dos Estados Americanos (OEA). A criação da Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres) e o fortalecimento da Comissão Interamericana de Mulheres (CIM) são bons exemplos da preocupação dessas organizações com os temas relacionados à defesa e à promoção dos direitos das mulheres.

Como já vimos aqui no blog, o documentário “Exteriores – Mulheres Brasileiras na Diplomacia”, de Ivana Diniz, celebra o centenário do ingresso de Maria José de Castro Rebello Mendes no Itamaraty, em 1918. Ela foi a primeira diplomata brasileira e também a primeira funcionária pública concursada do país. Ao longo desses cem anos, avanços significativos foram obtidos, mas ainda de forma mais lenta do que se poderia imaginar um século atrás.

No último dia 17 de abril, tivemos a imensa honra e prazer de receber a Embaixadora Thereza Quintella e a Professora Manoela Assayag para um debate sobre o tema “As mulheres na Diplomacia e nas Relações Internacionais”. Essa foi uma discussão muito especial e uma excelente oportunidade para ampliarmos as perspectivas acerca desse assunto, que se torna cada vez mais importante no Brasil e no mundo de hoje.

A seguir, vocês podem assistir o vídeo completo do evento, e conferir algumas indicações de leitura para quem desejar se aprofundar no tema!

 

Sobre as convidadas:

Thereza Quintella – Ingressou na carreira diplomática em 1961. Foi promovida a Ministra de Primeira Classe em 1987, sendo a primeira aluna do Instituto Rio Branco (IRBr) a alcançar o topo da carreira. Nesse mesmo ano, tornou-se também a primeira diretora do Instituto. Além de Embaixadora do Brasil em Viena e em Moscou, foi presidente da FUNAG e cônsul-geral do Brasil em Los Angeles. Possui graduação em Letras Neolatinas pela Universidade Santa Úrsula e graduação em Diplomacia pelo IRBr. Sua trajetória diplomática contribuiu para a promoção da igualdade de gênero no Itamaraty.

Manoela Assayag – É Doutora em Relações Internacionais e Ciência Política e Mestre em Estudos Internacionais e Ciência Política pelo Institut de Hautes Études Internationales et du Développement (IHEID), Genebra, Suíça. Bacharel em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Atua como professora de Língua Inglesa nos cursos da área de Diplomacia e Carreiras Internacionais do Damásio – Clio. Seus principais objetos de estudo são governança global, desenvolvimento sustentável, saúde global e meio ambiente.

 

📚 Dicas de leitura sobre o tema:

.

Related Posts
Deixe um comentário
What is the capital of Egypt ?