De Olho na Banca: CACD – Política Internacional

De Olho na Banca: CACD – Política Internacional

Minhas caras e meus caros,

Os concursos públicos de Carreiras Internacionais já podem ser considerados uma realidade para os profissionais que desejam se dedicar à vida pública dentro e fora do Brasil. Os processos seletivos para os cargos de Diplomata e de Oficial de Chancelaria, no Ministério das Relações Exteriores (MRE), de Oficial da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e de Analista do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) são exemplos concretos dessa possiblidade. Ainda que alguns ocorram sem uma frequência definida, como os três últimos citados, é possível que os aspirantes a esses seguimentos estabeleçam um planejamento pessoal para se preparar de forma satisfatória e conquistar a sonhada vaga a longo ou médio prazo.

No decorrer da preparação para tais concursos, diversos métodos de estudos podem facilitar a vida dos candidatos no treinamento das questões e do conteúdo cobrados pelos editais. O primeiro deles – e um dos mais importantes – é identificar as características e demandas específicas da banca examinadora de cada certame. Uma boa forma de se conseguir isso é por meio da realização e correção das provas de edições anteriores, como já mencionei neste post. Essa prática ajuda os candidatos a se familiarizarem tanto com o modelo da prova quanto com a forma como os conteúdos são abordados, além de facilitar a identificação de possíveis “pegadinhas” nas questões.

Estava aqui pensando com meus botões numa forma de dar uma mãozinha a vocês nesse desafio de decifrar os mistérios de cada seleção e não é que isso resultou em mais uma série supimpa para o blog?! A partir de hoje, meus pupilos e minhas pupilas, vamos ficar De Olho na Banca! Teremos, em cada episódio, um (a) professor (a) especializado (a) na preparação para concursos de Carreiras Internacionais explicando as particularidades de cada prova e dando dicas valiosas para vocês arrebentarem a boca do balão nos exames! 😀

Para começar em grande estilo, iniciaremos pelo Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata (CACD), cuja banca organizadora atual é o Cespe/UnB (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília), considerada uma das mais rigorosas e temidas do Brasil. Essa fama se deve, principalmente, ao modelo de questões “certo ou errado” – predominante na maioria das edições do concurso –, o qual não é possível responder por eliminação de alternativas e demanda atenção redobrada e conhecimento aprofundado dos candidatos.

Neste primeiro vídeo sobre a banca do CACD, o grande mestre Paulo Afonso Velasco apresenta as especificidades das provas de Política Internacional, uma das disciplinas de maior peso no concurso e cobrada em duas fases – primeira (questões objetivas) e terceira (modelo discursivo).

Assistam:

 

Participação especial neste post:

Imagem do Professor

Paulo Afonso Velasco

Doutor em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ) e professor de Política Internacional na área de Carreiras Internacionais do Damásio Educacional - Clio.

Related Posts
Deixe um comentário
What is the capital of Egypt ?